quinta-feira, 27 de março de 2008

(RE) ENCONTRO

Ainda me lembro daquela tarde perdida, quando as horas me diziam que eu deveria ir embora, chegar em casa e tirar os resquícios daquele dia. Tinha vontade de água passeando pela pele, resfriando o fundo da garganta. Mas ainda não chegara esse momento. Meus passos esbarravam com a areia, com o asfalto meio avermelhado, com as marcas de outros sapatos. "Deveria ter ido direto para o meu lugar". Foi quando me senti num tabuleiro de xadrez. Você vestia branco. Eu, preto. Havia homens trabalhando, a obra não parecia ter fim: a terra virando barro... Até posso ouvir o barulho, até tenho vontade de apertar toda aquela massa com as duas mãos. Já estava ficando firme, mas eu queria apertar e esculpir uma arte insignificante, só pelo prazer de criar. Ele passou por mim, fumava um cigarro e tinha olhos tristes. Andava devagar, como se admirasse a paisagem.Parei para escutar meus pulmões. Só o som da pá cortando o chão me penetrava os ouvidos... Os homens falavam de trabalhos braçais e eu olhava na direção oposta. Mudei os rumos, segui novas pegadas. Encontrei-o na biblioteca. Perdi-me nos livros. Não sei quanto tempo passou... Hoje ele esteve ao meu lado no ônibus. Trazia umas leituras preocupadas com o bem-estar social e outras coisas utópicas que as pessoas ligadas aos movimentos com causas geralmente carregam. E tocava uma música insuportável! Não trocamos contatos. Compartilhamos o silêncio...

4 comentários:

kassianobre disse...

Compartilhar o silêncio é a melhor coisa.. =O

Encontros e desencontros..Amor à vista?

bju

Estêvão dos Anjos disse...

eita comigo aconteceu algo parecido, essas coisas de cruzar com quem n conhecemos é muito estranho. são pessoas q conehcemos sem conhecer e q de certa forma fazem parte de nossa rotina

:D

postodegasolina disse...

num jogo onde o começo se dilui em olhares distantes, não se sabe quem está com vantagem...

Helder disse...

Muito interessante um encontro assim , é o dia-a-dia mostrando que pode ser um pouco mais se acontecer um OI =))

Muito bom o texto !